Ninguém se banha duas vezes na água do mesmo rio.  Heráclito de Éfeso

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém… Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim… E ter paciência para que a vida faça o resto…  William Shakespeare

(textos pelo Antigo Acordo Ort.)
Nota | Publicado em por

O que é a vida, senão uma sucessão de dias e meses, em que tentamos fazer o melhor, cuidando de cada mal por sua vez?

Publicado em Frases soltas | Deixe um comentário

My Way

Publicado em Música | Deixe um comentário

Fico procurando a música com a letra perfeita, que diga tudo, para que eu mesma não tenha que dizer. Porque dói.
Talvez juntando várias letras eu consiga reunir tudo o que sinto, o que aconteceu. Bem, mas daí nem seria mais uma música, estaria mais para um filme, um filme sobre um livro musicado.
Mas não quero escrever, porque não quero dizer. Quero poder desdizer, voltar atrás, não deixar registros, não tornar oficial.
Quero manter o que sinto aqui dentro apenas.
Entretanto, também quero dizer, não quero mais guardar apenas comigo. Mas como controlar ao meu desejo o que não for mais apenas meu?
Tenho medo do definitivo. Não sei ser nunca mais, para sempre, sem dúvida. E às vezes invejo quem consegue nunca mais, porque eu sempre me traio e faço o que há três minutos disse que não faria. Eu devo mesmo me merecer!
E em meio aos perpétuos fica o ditado que diz que “Não há mal que nunca acabe”. Então, vai passar….

Publicado em Frases soltas | Deixe um comentário

Cherish

Que sensação maravilhosa!
Sabe quando uma música existe na sua mente como um rascunho antigo e que você não consegue descobrir que música que é e nem tem certeza de onde a ouviu?
Eu tinha uma assim. E assistindo a um filme, essa música apareceu de forma discreta, quase como um objeto decorativo, e de repente a ouvi e tive certeza de que era ela.
Pesquisei sobre a trilha sonora do filme, mas a música não estava no cd da trilha e então fiquei pausando e voltando o filme, aumentando o volume e tentando, nos poucos segundos em que ela é tocada, “pescar” alguma palavra para ir jogando no Google, mas não tive sucesso. Fui dormir tarde sempre dizendo que seria a última vez que voltaria o filme… Falei que tinha desistido, mas sabia que não…rss. Então, depois de dois dias, consegui “pescar” uma frase inteira da música e o Google descobriu para mim! E não foi em vão, ela é tudo o que eu sentia que ela era…
E, para a minha vergonha, lembrei que em um dos sites que pesquisei sobre a trilha aparecia o nome dessa música e da banda, mas como não estava na playlist do cd eu não dei atenção…
E com vocês, The Association com Cherish, de 1966…

http://letras.mus.br/association/333081/traducao.html

Publicado em Música | Deixe um comentário

Todos olham

Todos notam

Todos falam

Mas ela não liga

Já ligou demais e não teve retorno

Ela se cansou, cansou, cansou

Agora está livre, livre, livre

Livre para andar por aí sem se preocupar com os que olham, notam, falam

Todos olham

Todos notam

Todos falam

Mas ela não liga

Sai andando, corre, pula, dança, dança, dança

Sem se preocupar, sem querer, sem chorar,

Apenas sorri, sorri, sorri

Sorri para a vida, e, pasmem! A vida sorri de volta!

Uma criança, tão bela, a vê e sorri, quer dançar como ela, quer lhe dar uma flor.

Ela aceita, e sorve o perfume como um abraço não dado.

E ela anda, anda, anda…. e vira a esquina, e todos os que olharam, notaram, falaram, a perdem de vista.

Eles continuam seus caminhos. E ela… continua, continua, continua, andando sem olhar para trás.

Publicado em Poemas | Deixe um comentário

MÚSICA

Gostaria de um dia conseguir compor uma música. A letra, pois para compor o instrumental acho que eu teria que nascer de novo…rs

Tenho grande admiração por compositores de músicas. É quase como um mistério o dom que possuem. Seja compondo a música propriamente ou a letra.
Há músicas, tanto letras quanto harmonias, que expressam meus sentimentos e fazem aflorar sensações que eu mesma não saberia dizer e não colocaria de melhor forma.
Se “uma imagem vale mais que mil palavras”, há músicas que em poucos acordes e em poucos versos dizem mais e melhor do que eu diria, mesmo que eu usasse milhares de palavras. Sei que parece que estou dizendo o óbvio, mas para mim é grandioso esse poder de a música falar por mim, entrar em mim e varrer o que estou sentindo, o que estou vivendo ou o que já vivi, e pôr para fora. Algumas vezes posso me agarrar a ela e deixar que sejamos a mesma coisa.

Aquele que consegue organizar notas musicais, com suas variedades de posição, e compor de forma harmoniosa é digno de admiração e respeito. Seja música clássica ou popular, é de arrepiar o que esses homens e mulheres conseguem fazer.
Aquele que consegue unir letra e melodia é mágico. O que consegue fazer a letra “cantada” é mágico também.
Mágico também é o intérprete. Aquele que canta o que já foi composto, aquele que canta o que compõe e aquele que compõe o que canta.
Interpretar, dar vida a uma música, a um poema, colocar voz na melodia, representar, deixar que a música o utilize como instrumento para vir à tona, esquecer-se de si e permitir que sua voz seja a voz da música e não a sua própria, e em alguns casos também seja sua própria voz, é mágico!

E em minha mente, quando penso sobre isso, ficam os versos de Fernando Pessoa:

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas da roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama o coração
(Autopsicografia, de Fernando Pessoa)

Compositores são poetas? Cantores são atores? Músicos são mágicos? A arte imita a vida? A vida imita a arte?

Sou grata pelos os compositores, cantores, instrumentistas, atores, pintores, dançarinos, escultores, poetas, escritores, artistas, por todos os artistas, que dão cor e graça à vida, à minha vida e me ajudam na arte de viver.

Publicado em Crônicas, Música | Deixe um comentário

Quais são as teias que nos prendem?

Publicado em Frases soltas | Deixe um comentário